16 de Maio de 2015

Gestação X Absorção de Ferro

https://instagram.com/eternamamae/
https://instagram.com/eternamamae/

Antes mesmo de engravidar, seu corpo precisa de ferro para realizar uma série de funções, como a produção de hemoglobina (proteína do sangue que ajuda a carregar oxigênio para as células do corpo) e a manutenção de um sistema imunológico saudável. 

Uma vez que você fique grávida, o ferro passa a ser ainda mais importante. Entre os motivos estão: 

- A quantidade de sangue aumenta do seu corpo em até 50% durante a gestação, então mais ferro é necessário para produzir mais hemoglobina.

- Ferro a mais também é usado pelo bebê em desenvolvimento e pela placenta, especialmente no segundo e terceiro trimestres.
- Muitas mulheres precisam de ferro porque já começaram a gravidez com estoques insuficientes (carência de ferro pode levar a um tipo de anemia associada a partos prematuros, baixo peso do bebê ao nascer e até, em casos mais graves, mortalidade infantil). É comum mulheres terem anemia por causa dos sangramentos da menstruação.


Existe uma quantidade de ferro mínima?
Para as mulheres grávidas essa quantidade de ferro mínima é de 27 miligramas por dia, e para as não grávidas, de 15 a 18 miligramas. 


fff

Quais são as principais fontes de ferro?

As carnes vermelhas são uma das melhores fontes de ferro para gestantes. 
Era comum que antigamente se recomendasse a ingestão de fígado, já que ele contém grande concentração de ferro, mas, hoje em dia, sabe-se que ele também tem quantidades de vitamina A que podem ser excessivas durante a gravidez, por isso é melhor evitá-lo. 

Se você é vegetariana, pode recorrer a legumes, verduras e grãos para suprir suas necessidades de ferro. 

Existem dois tipos de ferro: o ferro não heme, encontrado nas plantas, assim como em carnes, aves e peixes, e o ferro heme, achado somente em produtos de origem animal. O corpo humano tem mais facilidade de absorver o ferro heme (embora o não heme seja usado na composição de alimentos enriquecidos com ferro e em suplementos). 

 


bbb

Alimentos ricos em ferro heme: 

Carnes vermelhas, aves e peixes são todos boas fontes deste tipo de ferro. 
 

·         85 gramas de bife de acém (também conhecido com alcatrinho): 3,2 mg

·         85 gramas de bife de filé mignon: 3 mg

·         85 gramas de peru assado, carne escura: 2 mg

·         85 gramas de peru assado, peito: 1,4 mg

·         85 gramas de frango assado, carne escura: 1,1 mg

·         85 gramas de frango assado, peito: 1,1 mg

·         1 filé de linguado (127 gramas): 0,4 mg

·         85 gramas de salmão: 0,4 mg

·         85 gramas de lombo de porco: 0,8 mg

 

Alimentos ricos em ferro não heme: 
 

·         1 xícara de cereal enriquecido com ferro: 24 mg

·         1 xícara de aveia instantânea enriquecida : 10 mg

·         1 xícara de lentilha cozida: 6,6 mg

·         1 xícara de feijão mulatinho cozido: 5,2 mg

·         1 xícara de grão-de-bico: 4,8 mg

·         1 xícara de feijão preto cozido: 3,6 mg

·         1/2 xícara de tofu firme: 3,4 mg

·         1/2 xícara de espinafre cozido: 3,2 mg

·         1/4 xícara de uvas passas: 0,75 mg


Tire o máximo de proveito do ferro que você consome

Você não precisa comer um bife gigante para satisfazer suas necessidades diárias de ferro. Na realidade, uma pequena porção de carne ou peixe junto com outros alimentos auxilia seu corpo a absorver mais do ferro já presente nos acompanhamentos. 

fonte: babycenter.com


OBS: 

- Vale lembrar que minhas dicas são baseadas em estudos, livros e artigos, assim como em conversas com profissionais de respeito e responsabilidade, Nutricionista, Educador Físico e Obstetra.
 - Consulte o médico ou nutricionista de sua confiança, é um momento delicado e que você merece cuidado especial, eles sabem o melhor para você e o bebê.
- Trago com carinho para vocês as dúvidas que venho também passando, como forma de ajudar, ainda sou estudante de Nutrição por isso reafirmo, consulte um bom profissional, ele irá te ajudar!!!

Beijos com carinho, Lyvia Mendes. #eternamamae


Compartilhar

13 de Maio de 2015

REFEIÇÃO PROGRAMADA

MAS

PLANEJAR PARA REEDUCAR

Desde o início de minha reeducação alimentar senti a necessidade de desenvolver meios que a tornasse prática e rápida.

Devido às tarefas diárias e faculdade a noite, desenvolvi minhas marmitinhas e trouxe esta experiência para meus leitores.

O que preparar, como preparar, o que congelar, o que não congelar, qual alimento fica bom e qual a mudança de sabor e textura que estes alimentos sofrem.

Planejamento

- Preparo minhas refeições aos domingos, deixando-as no congelador pelo decorrer desta semana.

- Congelo as refeições já pesadas e adequadas a minha dieta.

- Todos os meus alimentos são preparados com alho, cebola, um fio (mínimo) de óleo e temperos desidratados. Não acrescento sal, pois tenho maior controle se colocado no alimento pronto, que geralmente não acrescento, fica a gosto.

- Minha maior fonte de lipídeo é o azeite, acrescento cru ao prato pronto.

XZXZ

Base

Carboidrato  – Arroz, batata doce em cubos e em purê, purê de mandioca, purê de mandioquinha, macarrão integral;

Proteína – Patinho (moído ou de panela), frango em cubos ou desfiado;

Legumes e hortaliças – couve flor, brócolis, cenoura, vagem e abobrinha.

Algumas  Combinações

- Arroz integral com patinho moído e legumes

- Macarrão integral com frango desfiado e molho caseiro (a receita do molho está aqui no blog) e legumes

- Purê de mandioca com patinho de panela (desfiado) e legumes

- Purê de mandioquinha com patinho moído

- Escondidinho de batata doce com patinho moído

- Escondidinho de mandioca com frango desfiado

Todos os alimentos acima são levados para o congelador após o preparo.

Dicas

- Sempre tenho ovos em casa, estes eu deixo para cozinhar no momento do consumo ou para o preparo de omeletes, consumindo-os logo em seguida.

- Os legumes e hortaliças são previamente lavados e passados por processo de branqueamento (retirado a parte não aproveitável e picados) e cozidos no vapor, deixados AL DENTE, assim como o macarrão integral. Este processo garante uma melhor conservação das características como sabor, cor, textura, além de provocar também uma diminuição na proliferação de bactérias.

DSS

Mudança de textura

A abobrinha e a cenoura ao serem levadas ao microondas ficam com uma textura um pouco alterada, perdendo um pouco de sua crocância, mas continuam deliciosas.

Alimentos que não devem ser congelados:

Ovo, iogurte, folhas (alface e etc), batata, pepino, tomate e outros alimentos com grande quantidade de água em sua composição.

Como descongelar

Disponho a refeição ainda congelada em um prato e levo ao microondas, variando de temperatura de alimento para alimento e de microondas para microondas.

Interessante é deixar o alimento descongelar na geladeira, uma opção é colocar na noite anterior ao consumo, como o tempo é curto opto pelo microondas. Jamais descongele-os em temperatura ambiente, assim evitamos a proliferação de bactérias.

DSADSA

 

Armazenamento

Congelo minhas refeições nestes potes de caldo, lembrando sempre que eles são reutilizáveis, não sendo necessário depositá-los no meio ambiente. 

Usem a criatividade, nossa reeducação alimentar depende da variação de cores, texturas e sabores.

Com os mesmos alimentos podemos variar e comer de forma agradável aos olhos e paladar!

Se programem!!!

kisskisskiss

Beijinhos,

Lyvia Mendes.

Compartilhar

11 de Maio de 2015

Gestação X Adoçantes

dddd

Em uma aula recente (sou estudante de Nutrição - UEMG) sobre os tipos de adoçantes ou edulcorantes que temos disponíveis no mercado, fui logo me orientar para trazer e sanar as dúvidas que eu mesmo tinha: 

QUAL TIPO DE ADOÇANTE POSSO USAR DE FORMA SEGURA NA GESTAÇÃO?

Foi a partir daí que decidi trazer este material que pudesse também esclarecer estas dúvidas de muitas mamães, tirei algumas conclusões e trouxe também a conclusão de um artigo, este que também nos traz maior segurança.

Adoçantes confiáveis para o momento especial em que vivemos: Stévia, Xilitol e Sucralose, são adoçantes naturais que até então (diante de testes e pesquisas), não foi apresentado problemas ao feto ou bebê.

Vale lembrar a importância de ficarmos atentas às composições destes adoçantes, sim, olhar nos rótulos os ingredientes, geralmente estes tem em sua composição mais de um tipo de adoçante, para melhorar o sabor e aproximar do gosto do açúcar.

 Dêem preferência ao sabor do alimento, o melhor seria não usar nenhum tipo de adoçante, apreciando ao máximo o sabor e açúcar de cada alimento.


kkk

Existem poucas informações sobre o uso da sacarina e ciclamato na gestação, e seus efeitos sobre o feto. Devido às limitadas informações disponíveis e ao seu potencial carcinogênico em animais, a sacarina e o ciclamato devem ser evitados durante a gestação (risco C). O aspartame tem sido extensivamente estudado em animais, sendo considerado seguro para uso na gestação (risco B), exceto para mulheres homozigóticas para fenilcetonúria (risco C). A sucralose e o acessulfame-K não são tóxicos, carcinogênico ou mutagênicos em animais, mas não existem estudos controlados em humanos. Porém, como esses dois adoçantes não são metabolizados, parece improvável que seu uso durante a gestação possa ser prejudicial (risco B). A estévia, substância derivada de uma planta nativa brasileira, não produz efeitos adversos sobre a gestação em animais, porém não existem estudos em humanos (risco B). Os agentes de corpo usados na formulação dos adoçantes (manitol, sorbitol, xilitol, eritrol, lactilol, isomalte, maltilol, lactose, frutose, maltodextrina, dextrina e açúcar invertido) são substâncias consideradas seguras para o consumo humano. Concluindo, segundo as evidências atualmente disponíveis, o aspartame, a sucralose, o acessulfame e a estévia podem ser utilizados com segurança durante a gestação. Artigo: O uso de adoçantes na gravidez: uma análise dos produtos disponíveis no Brasil


OBS: 

- Vale lembrar que minhas dicas são baseadas em estudos, livros e artigos, assim como em conversas com profissionais de respeito e responsabilidade, Nutricionista, Educador Físico e Obstetra.
 - Consulte o médico ou nutricionista de sua confiança, é um momento delicado e que você merece cuidado especial, eles sabem o melhor para você e o bebê.
- Trago com carinho para vocês as dúvidas que venho também passando, como forma de ajudar, ainda sou estudante de Nutrição por isso reafirmo, consulte um bom profissional, ele irá te ajudar!!!

 

Beijos com carinho, Lyvia Mendes. #eternamamae

Compartilhar

busca

Lyvia Mendes

Uma pessoa de bem com a vida, que com reeducação alimentar e atividade física conseguiu eliminar mais de 25kg e se sentiu com a necessidade de ajudar a quem quer ou precise.

novidades

Receba novidades em seu e-mail e participe de promoções, sorteio de brindes e muito mais!

Masculino

Feminino

© Copyright 2013 - Blog Dieta Eterna. Todos os direitos reservados.

by MediaPlus